Checkout RH

Entenda as melhores práticas e oportunidades para a contratação de temporários no setor supermercadista em 2021

outubro 13, 2021 - 0 comentários

Trabalho temporário cresce em supermercados e é boa opção para esse semestre

 

Apesar da perda de postos de trabalho em todos os setores, da Indústria ao Comércio e Serviços, e renda instável para os brasileiros nos últimos três semestres devido à pandemia de Covid-19, com a população mais em casa e se alimentando bem menos na rua, o setor supermercadista teve um aumento expressivo em seus faturamentos nesse período. O Grupo Pão de Açúcar, por exemplo, teve lucro de R$ 1,59 bilhão só no último trimestre de 2020, um aumento de 58,5% em relação ao mesmo período de 2019. Já o Carrefour registrou lucro de R$ 935 milhões, um aumento de 47% em relação ao último trimestre do ano anterior.

Com essa alta em faturamento no setor, consequentemente houve um aumento de demanda na contratação de funcionários, principalmente em trabalho temporário. Esse tipo de contrato é realidade no Brasil desde a década de 1970 e atualmente é regido pelo Decreto 10.060/201. Permite que as empresas tenham facilidade para  suprir necessidades pontuais, ampliando o quadro de funcionários em momentos específicos como afastamento por Covid-19, férias, licenças médica, maternidade e paternidade, período de vendas sazonais, ou quando o supermercado possui novos projetos ou está mudando uma área e o número de colaboradores é insuficiente.

Segundo a Associação Brasileira do Trabalho Temporário (ASSERTTEM), essa modalidade de contratação alcançou resultados expressivos nos primeiros meses de 2021, e mais de 630 mil vagas temporárias devem ser geradas de julho a setembro em todos os setores, um aumento de 20% em comparação com o mesmo período de 2020. “O Trabalho Temporário é um fenômeno que vem crescendo em todo o mundo, não apenas no Brasil. Mesmo diante das inseguranças que a pandemia gera, acreditamos em um crescimento neste 3º trimestre”, ressalta o presidente da associação, Marcos de Abreu.

Oportunidades

 

Além do funcionamento integral dos supermercados durante a pandemia, o pagamento do auxílio emergencial e da primeira parcela do décimo terceiro aos aposentados foram alguns dos motivos que possibilitaram que o setor supermercadista aumentasse as contratações em 2021. De acordo com a Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS), de janeiro a maio deste ano foram abertas mais de 30 mil vagas de emprego pelo setor, entre efetivos e temporários.

O presidente da ASSERTTEM garante que o resultado será positivo para a modalidade. “A taxa de efetivação dos temporários segue em 22% e os contratos têm durado mais do que o normal, 105 dias, em média”.

Tipos de contratação de temporários

 

A contratação de temporários pode acontecer de duas formas.  Internamente, com a própria estrutura de RH da empresa, com a formalização do vínculo de trabalho por meio de um contrato entre o supermercado e o colaborador. E através da contratação de empresas especializadas no varejo que prestam esse tipo de serviço para o desenvolvimento desses profissionais. Existem empresas especializadas no varejo que, além de serem agente de integração e fazer a formalização dos contratos de temporários, também fazem a gestão dos profissionais para que o programa seja bem implementado, de forma a gerar resultados de eficiência em produtividade para os supermercados. Outro ponto bastante positivo dessas empresas na contratação de temporários é a diminuição burocrática na administração e no gerenciamento do contrato com o trabalhador.

O setor supermercadista, pela sua dinâmica peculiar, requer bastante cuidado na contratação e na gestão de temporários. Por isso, uma boa gestão garante melhores resultados sem gerar passivos trabalhistas para o supermercado. E por fim, outro fator necessário é o processo seletivo realizado por parte dessas empresas especializadas em contratação de temporários. Com um bom recrutamento e seleção é possível avaliar os perfis de acordo com cada setor que o colaborador vá trabalhar dentro da loja.

 

TAGS:
COMPARTILHE